Pouso

Pousei por livre vontade
na palma da sua mão
E agora você decide
se é liberdade ou prisão.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

De lições e provas

Esse negócio todo de aprender é engraçado. A gente passa a vida toda aprendendo a fazer coisas que, no fim, ou não servem para nada ou a gente acaba errando ao tentar fazer. Acertar é tão difícil! É como se a vida fosse feita de lições e provas, igual na escola e, assim como também é na escola, a gente pensa que aprendeu bem as lições. Até que chega o dia da prova. Nao é que a gente reprove sempre, mas... gabaritar a prova, sem errar um x, sem trocar um nome, sem esquecer uma fórmula... ah! É difícil demais.
São lições, lições e mais lições. Ouvimos conselhos, lemos muito, vemos o pessoal errando, cantamos como se orássemos a cada verso, guardamos filosofias. Pra quê? Na prova da vida raramente tem recuperação. Como diz a garotada, a gente fica. Na prática, é a maneira como falamos às crianças que tem que amar o próximo como a si mesmo; na nossa vez, porém, na hora de aceitar o outro como ele é... cadê que a gente consegue? Ca-dê?
A gente fica cantando e fica pedindo e fica rezando e criticando e consertando todos os defeitos - dos outros. Mas cadê que a gente muda?

A propósito, olhe ao redor.

Um comentário:

  1. Uma das doçuras de ler seus textos é poder te ouvir em algumas palavras. "Ca-dê?". <3 M.

    ResponderExcluir